O Ouro da Montanha

Mini conto com uma breve reflexão sobre a importância das coisas que compõem o todo, essa energia misturada e costurada que forma o mundo. Rico em prosopopeias e escrito em uma linguagem mais poética, O Ouro da Montanha discorre sobre a imponência de uma montanha e a delicadeza de uma pequena flor, o pingo de ouro.

Afinal, qual o nosso lugar e nossa importância perante coisas tão mais grandiosas que nós?

Este mini conto participou do concurso Brasil Em Prosa 2015.

Esta obra pode ser lida gratuitamente pelo KindleUnlimited, o programa de assinatura da Amazon:
kindle-unlimited





O que estão dizendo sobre o conto na Amazon:

“Um conto leve, com palavras muito bem escolhidas. O leitor é transportado para dentro da natureza, onde poderá descobrir a beleza por trás das letras. Mágico!” Sílvio Eberardo

“Um conto curioso por literalmente dar vida a elementos da natureza. E de uma maneira bastante talentosa. Também vale destacar a bela capa.” Ricardo Santos

“A natureza ganha vida nesse conto sobre a beleza das pequenas coisas. Gostei muito das prosopopeias e da linguagem florida, que deram um tom poético ao texto. Recomendo!” Thiago d’Evecque

“A autora descreve em breves palavras o valor de cada partícula que compõe a vida como um todo, independente do tamanho, cor, sexo ou raça, demonstrando assim que fazemos parte de um mesmo corpo, apesar de sermos únicos e com funções diferentes, somos essenciais para que a vida seja completa.” Ana Paula

“Adorei a perfeita personificação de elementos do relevo, da fauna e da flora daquele ambiente. No meio de tudo um elemento imaginário, também personificado, como sendo o chefe, o mestre, o grande pensador ou talvez a “mãe” natureza nos mostrando como cada um ou cada parte é tão importante para um todo! Leitura fácil e agradável.” Gisela

Camila M. Guerra abusa de seu talento para nos mostrar um universo belíssimo. O texto é rico em linguagem poética, adjetivada, prosopopeia (ah, e como me fez sentir essa mistura sensorial entre características humanas e o restante da Natureza)… Mais do que um texto pomposo, que por sinal tenho grande apreço por estilos assim, notamos ainda uma moral semelhante à das fábulas. Lembrou-me a fábula do carvalho e o caniço em um trecho, noutras partes me trouxe o filme “A árvore da vida” (pelas paisagens e passagens filosóficas). No final, senti grande paz! Recomendo para todos que quiserem exercitar seu lado espiritual. Parabéns, Camila, por proporcionar tantos sentimentos bons dentro de mim!Jeremias Bimbatti Filho

“A história é interessante, pois conta um distúrbio na região de uma montanha a partir do ponto de vista da natureza, das plantas e animais, até chegar na personagem que justifica o título. Lembrou-me fábulas e histórias que li e ouvia quando era criança, fez brotar inclusive uma certa nostalgia.” R.A. Mesquita

COMPRAR





Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail