Quem sou

.

.

Meu nome é Camila M. Guerra e sou apaixonada pelos livros.

Sempre li muito e escrevo desde muito jovem. Na infância eram quadrinhos da Turma da Mônica e do Garfield, cujos desenhos eu copiava, criando para eles minhas próprias histórias. Na adolescência escrevi vários contos, que não foram publicados. Em janeiro de 2015 publiquei meu primeiro livro, A Última Chave – Realidade em um Mundo Paralelo. Depois publiquei um conto longo chamado O Filtro dos Sonhos e um conto curto chamado O Ouro da Montanha. No segundo semestre de 2015 publiquei meu segundo livro, As Flechas de Tarian, que terá uma continuação. Todos esses textos foram publicados em e-book pela Amazon Brasil. O mini-conto participou do concurso literário Brasil em Prosa.

Em 2016 lancei meu primeiro infantojuvenil. Um livrinho que nasceu por volta dos meus 16 anos e que ficou por muitos anos na gaveta esperando ilustrações. O Caminho está agora disponível em ebook na Amazon e é um dos meus xodós.

Entre a adolescência e a idade adulta, e antes de publicar meus livros, também escrevi muito, de tudo. MUITOS trabalhos para a escola, faculdade e cursos diversos, muitas redações, muitos projetos. Depois escrevi milhares, incontáveis relatórios, atas e projetos extensos para as empresas para as quais trabalhei como secretária executiva. Sou formada em administração de empresas, com um MBA em marketing.

Em 2006 tive um blog literário onde escrevia sobre livros e filmes, mas que tive que abandonar por falta de tempo naquela época da vida. Em 2011 criei um blog de viagens, um hobby que eu adoro e onde também escrevo muito.

Virei autônoma e continuei escrevendo, traduzindo. A autopublicação foi um primeiro passo para a realização de um antigo desejo, que vejo agora começar a tomar forma.

Sou casada com um escritor, que também é tradutor e que também é meio bombril, assim como eu.

Tive o privilégio de aprender desde cedo o amor pela leitura com minha mãe, para quem os livros serviam de companhia constante mas, especialmente, aprendi com minha avó materna que, embora cega, era autodidata, escreveu vários livros e lia sem parar. Quero dizer, liam para ela.

Aos 17 anos tive uma coluna jovem em O Riopretano, jornal que circula até hoje na minha cidade natal.

Essa sou eu, uma contadora de histórias que adora fotografia, adora montanha, adora viajar e ama escrever!

Deixe uma mensagem, se quiser, aqui: contato

Conheça minhas publicações na Amazon.

Visite minha página de autora na Amazon, no Skoob e no Goodreads.

Obrigada pela visita!




Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail